5 Bobagens Planetárias da FC
26/11/2015 Sensual Kombat
08/11/15
TELLUS
X
THALASSA

15/07/15
QUARTO Esboço de uma FILOSOFIA DO CAOS
28/06/15
A Verdade Sobre Margareth Sanger
Ela NÃO Era Abortista!

28/06/15
A Dignidade Humana Entre A Esquerda e A Direita
19/06/15
Pode o Feminismo Não Ser Misândrico?
09/06/15
Mad Max
Fury Feminist?

28/05/15
Batalhas Espaciais II
26/04/15 ABORTISMO
05/03/15
Aborto à Francesa
05/03/15
A Queda da Lua
23/02/15
Histórico de Textos Publicados

A

Q
U
E
D
A

D
A

L
U
A
2 0 1 5
30 de Dezembro, 18:39

PUTZ... Fazia tempo que eu não ria tanto! Olavo de Carvalho trucidando o Movimento Brasil Livre!

"Um jovem desses (Kim Kataguiri) aproximando-se de um cara de uma outra geração (Hélio Bicudo ou FHC)*, político, que fala grosso, é homem, e é um safado, uma raposa velha. O político come esse rapaz, no café da manhã e palita os dentes com os ossinhos." - Olavo de Carvalho

* Vale lembrar que Hélio Bicudo é um dos fundadores do PT.

E mais, sobre o MBL: "...se fizeram com boa intenção, então são mais idiotas do que eu poderia imaginar. O senhor Fábio Ostermann*, espero que ele seja um cara maquiavélico, maligno, quis ferrar com tudo, e vender tudo pros tucanos. Se ele fez isso, então fez bem feito. Agora, se ele acredita que fez de boa intenção, acha que isso vai libertar o Brasil do PT e do Foro de São Paulo... Então sinto muito. Acabou a conversa porque... Não dá pra conversar com Frango Assado!" - Olavo de Carvalho

* Fábio Ostermann é diretor do Instituto Liberal e talvez a pessoa mais relevante do MBL.

Lá tem o link para o vídeo original, de mais de uma hora, onde o Olavo faz uma análise mais completa, mas há uma versão condensada de menos de 20 minutos com uma reflexão demolidora, reveladora, e ainda mais hilariante em Olavo de Carvalho detona os líderes do MBL (Movimento Brasil Livre)

Já disse é repito: independente da posição política ideológica, quem pensa que pode ignorar ou menosprezar o Olavo de Carvalho é, intelectualmente, um FRANGO ASSADO!

30 de Dezembro, 13:27
"Driving Talk Show".

30 de Dezembro, 11:49

Meu resultado nesse bom teste de auto avaliação política ideológica.

Fui considerado um Socialista Autoritário, ao lado de 2% dos participantes, mas AINDA MENOS EXTREMISTA que 78%! Não concordo inteiramente com o resultado, pois, como sempre, há questões ambíguas. Mas achei bem acima da média dos teste que vejo por aí.

Aqui o link para o teste, que também tem opção de língua espanhola: Political Test: Free and Independent

27 de Dezembro
"Driving Talk Show".

Estou fazendo experiências com gravações de vídeos enquanto dirijo.

25 de Dezembro

"Se você for um bom rapaz e seguir as regras, se souber falar num tom passivo e inofensivo, se for capaz de convencer algum outro pobre paspalho inadvertido de que você está tomado de um desejo quase doentio de fornecer um serviço excepcional de atendimento ao consumidor ou de aumentar a eficiência operacional aperfeiçoando os processos internos e tornando mais efetiva a comunicação organizacional, se conseguir repetir babaquices estúpidas como essa sem cair na gargalhada, se seu histórico conferir e seu mijo cheirar bem — você poderá conseguir um EM-PRE-GO. Quem sabe você não vira o sujeito que aplica o exame ou que autoriza a apólice de seguros? Quem sabe você não vira o sujeito que ajuda alguma corporação global desnaturada a fazer um dinheirinho? Quem sabe você não recebe um afago por ter tido a brilhante ideia de mandar uma penca de outros rapazes para o olho da rua, terceirizando os empregos entediantes deles e entregando para gente de outro lugar, disposta a trabalhar mais e ganhar menos? Seja lá o que você faça, não importa o que as pessoas comentem, não importa a quantas atividades de formação de equipe você compareça, nem quantos cartões de aniversário receba da secretária de não-sei-das-quantas, você saberá que é só uma unidade de trabalho, completamente substituível, no grande esquema das coisas." Jack Donovan - O Código dos Homens

24 de Dezembro

Compartilhando texto de Eli Vieira (Geneticista Mirim).

Informe aos seguidores: eu, Eli Vieira, estou no momento sob censura por causa de denúncias caluniosas. Pessoas que discordam das minhas opiniões políticas sobre a melhor forma de conduzir movimentos sociais mentiram ao Facebook que eu publiquei imagens de nudez e pornografia*. Infelizmente, devido às falhas do Facebook que desfavorecem a liberdade de expressão, e também possivelmente porque a opinião política dessas pessoas tem a conivência de alguém responsável por revisar denúncias em português a esta rede social, as denúncias foram acatadas. Estou proibido de dar likes, responder a mensagens, curtir novas páginas, postar fotos ou qualquer outro conteúdo, inclusive em grupos fechados e secretos, com meu perfil maior, com 13,5 mil seguidores.

As pessoas responsáveis pela censura a mim sabiam que estavam usando acusações falsas, e sabiam que essa era uma forma de me calar ou diminuir o tamanho do público que me lê. Essas pessoas crêem ser aliadas dos direitos civis enquanto atacam o meu direito à livre expressão. Crêem ser ativistas a favor dos direitos humanos enquanto são céticas contra um dos mais importantes desses direitos.

Enquanto isso, Silas Malafaia, criticado por mim, que mencionou o apelido pejorativo que dá nome a essa página, jamais insinuou ou deu a entender que eu não tinha o direito de criticá-lo. Costumo fazer o exercício de ver o lado bom das pessoas que critico, e já disse em outras ocasiões que Malafaia parece respeitar a liberdade de expressão que ele acredita ser alvo de ataque de movimentos sociais. Malafaia está errado, e muito, no que ele pensa sobre homossexuais - tanto factualmente quanto eticamente. Mas como, nessas circunstâncias, poderei provar que ele está errado nessa crítica sobre liberdade de expressão, quando eu mesmo sou alvo disso?

"Obrigado", autoritários culturais, por me levarem a esta conclusão: sobre o que ele diz a respeito de movimentos sociais não serem amigos da liberdade de expressão, Malafaia parece ter razão.

* Evidência de denúncias falsas para calar minhas opiniões políticas:

23 de Dezembro, 14:34

Compartilhando um post de Cris Corrêa

Toda "aspirante a feminista" adora reclamar da vida usando como critério de sofrimento o "ser mulher". Todas acham que descobriram a roda ao citar a cartilha do movimento. Como se o resto do universo não tivesse possibilidade de compreender a realidade em que estamos inseridos, fora do invencionismo feminista. -- Um exemplo disso é a afirmação pífia de que: "mulheres ganham menos do que homens ocupando o mesmo cargo". É o primeiro sinal de que a fonte de informação da aspirante são: sites, revistas, blogs/vlogs feministas, já que uma breve lida na nossa CLT é suficiente pra colocar por terra esse péssimo argumento. Ou seja, toda "aspirante" só bebe das fontes do movimento, alienando-se cada vez mais, elas tornam-se intelectualmente dependentes da pauta política defendida pela militância.

Essa conta mal feita pelas feministas de que: "mulheres ganham menos do que homens", é baseada no quadro geral NÃO LEVANDO EM CONTA os empregos de risco (que pagam mais), e a ocupação de cargos que exigem mais dedicação, enquanto a maioria das mulheres optam por trabalhar menos e se dedicar mais a família. Por isso a diferença de salário aparece em um plano geral, por uma questão de ocupação de cargos diferentes, e menos horas trabalhadas, NÃO EXISTE essa conversa de que mulheres ocupando o mesmo cargo que um homem, ganhem menos. Qualquer caso desse cunho é devidamente punido por lei.

Sem contar que homens ocupam quase 100% dos trabalhos de risco, são maioria no trabalho braçal que exige menos escolaridade, enquanto as mulheres são maioria matriculadas em curso superior, e ocupam a maioria dos cargos que exigem uma formação, mas, ainda assim se acham oprimidas porque alguém reclamou do tamanho da saia.



23 de Dezembro, 11:10

Excelente vídeo que merece ser integralmente visto e refletido.

20 de Dezembro

Vale muito a pena ver a entrevista inteira! O Ciro É BRILHANTE!!! Uma exposição de clareza e objetividade impressionantes!

15 de Dezembro

Eu não sei o que é pior: Feministas ou Libertarianos, mas bem que se o Diabo fosse justo e com um bom senso de humor, poderia casar um com outro sempre que tivesse a oportunidade devido ao fato de se merecerem e serem simetricamente moldados por suas respectivas ideologias.

E não digo isso apenas pelo fato de que são crias dos mesmos donos, visto que os mesmos que financiaram a National Organization for Women e tornaram o Feminismo que conhecemos hoje possível são os mesmos que bancaram Ludwig Von Mises, Murray Rothbard e outros ideológicos e Institutos que hoje fazem sucesso nas rodinhas libertárias da internet.

Digo porque seu sistema de pensamento, apesar das diferenças, tem simetrias indisfarçáveis.

Ambos se fundamentam em selecionar uma característica fundamental e indelével da civilização e demonizá-la. Feministas o Patriarcado, Libertários o Estado, responsabilizando-os por todos os males. Projetam um Paraíso Perdido pré-patriarcal ou pré-estatal com um saudosismo edênico, e garantem que um novo mundo de felicidade se fará assim que o Patriarcado ou o Estado sejam erradicados.

Vivendo em universos paralelos sonhando com ficções absolutamente implausíveis mas nas quais acreditam com fideísmo dogmático, baseiam-se em teóricos idolatrados cujas doutrinas jamais passaram em qualquer teste empírico ou resultaram em qualquer benefício concreto, pelo contrário, são constantemente esmagadas pela dureza dos fatos quer venham da Psicologia Evolutiva ou da realidade econômica Keynesiana.

Curiosamente, os que bancam esse discurso sabem muito bem que não passam de fantasia. Manipulam os inocentes úteis com essas fraudes porque sabem muito bem que o discurso anti-patriarcal enfraquece a célula social da família, e o anti-estatista enfraquece o suporte que o Estado pode dar em melhorar as condições da maioria da população, bem como a possibilidade de ser usado contra eles.

Com isso, reforçam uma população econômica e socialmente enfraquecida enquanto eles próprios são perfeitamente patriarcais e muitíssimo bem instaladas dentro do Estado, quando não o controlam completamente.

10 de Dezembro

O projeto platônico de dissolver a família e estatizar a reprodução ao qual os marxistas, 2200 anos depois, apenas acrescentaram a dissolução das classes sociais, só encontrou parcial realização expressiva até hoje em pequenos nichos temporais como a efêmera sociedade espartana ou a breve experiência soviética logo abandonada uma década após a revolução bolchevique.

Mas a partir de meados do Século XX ele ganha um novo fôlego no ocidente, porém de forma dissimulada. A nata da elite financeira mundial despejou fortunas incontáveis para acelerar um processo já historicamente em movimento de eliminar por completo o que resta da instituição familiar, que é o seu núcleo fundamental formado pela união ao menos potencialmente reprodutiva de um homem e uma mulher, sem o qual as formações históricas anteriores, clãs, feudos, tribos etc, seriam inconcebíveis.

A razão é simples. O principal motivador da ação humana além do mero interesse individual sempre foi o benefício familiar. Os frutos do trabalho são acumulados para além da mera vida do trabalhador em prol de seus herdeiros. Sem família só resta ao indivíduo trabalhar para si próprio ou para outros grupos como religiões, comunidades, empresas etc.

Elimine religiões (que sempre estiveram fortemente associadas a famílias) do cenário, e o que resta no mundo globalizado atual são empresas privadas e instituições estatais. E a mesma elite financeira em questão já controla praticamente toda a teia econômica global e a quase totalidade dos estados nacionais no Ocidente.

Os marxistas queriam a eliminação da família de todos os níveis da sociedade, na esperança que com isso fosse eliminada a principal fonte de desigualdade, concentração de renda e divisão de classes. Mas o projeto anti familiar em pleno vapor tem como finalidade lograr a existência de basicamente duas classes fundamentais, os trabalhadores, destituídos de quaisquer vínculos familiares relevantes e totalmente dedicados a suas carreiras quer em empresas privadas ou estatais, e as dinastias plutocráticas familiarmente sólidas que detêm o poder financeiro direto e politico indireto.

Pois essas mesmas oligarquias são perfeitamente coesas em sua estrutura familiar patriarcal. Procure qualquer informação sobre os Rotschilds, os Morgan ou os Rockefellers, que apesar de quase totalmente desconhecidos, controlam o sistema bancário norte americano, inclusive seu banco central, o setor petrolífero, a grande mídia e uma infinidade de outras áreas estratégicas, e o que se verá são dinastias familiares completamente imunes aos divórcios litigiosos, alienações parentais, igualdade de gêneros ou casamentos homoafetivos cujas ideologias de suporte eles tem financiado gordamente pelo mundo.

Sem família não há base de perpetuação genética do poder! E se eles querem se manter onde estão num mundo onde o conhecimento sobre sua existência é cada vez mais acessível, sabem que tem que atacar de forma sutil e precisa todo o restante da sociedade que pode por em risco sua posição privilegiada.

O maior e verdadeiro poder é "transmitido pelo sangue". Destruindo a tradição familiar da sociedade, a mesma enfraquece, se torna débil, covarde e cínica, fácil de ser manipulada, e sem sentido existencial outro que não trabalhar a vida inteira em benefício das perfeitamente conservadas famílias oligárquicas que discretamente governam o mundo.

9 de Dezembro

Agora bateu a curiosidade. O que os "Evangélicos" mais fantasiosos estão achando dessa iminente subida de Michel Temer à presidência?

Michel Temer é considerando por muitos evangélicos como um satanista de destaque, sendo inclusive considerado o pai não reconhecido de Daniel Mastral, autor do livro gospel 'O Filho do Fogo', que conta uma história mirabolante e pressupostamente real a respeito de seitas satanistas em toda parte da sociedade, inclusive nos altos escalões do poder.

Nas eleições de 2010 inclusive isso foi motivo de rejeição da candidatura de Dilma à presidência por conta de seu vice, que supostamente assumiria a presidência assim que ela se retirasse devido ao seu câncer publicamente conhecido na época.

Ora, ainda que tardia e de forma diferenciada, a previsão está se realizando e Michel Temer pode mesmo assumir o cargo máximo do país. Surpreendentemente esse assunto que foi notório anteriormente agora parece ter sido esquecido.

Vale lembrar que por mais pitorescas que sejam as teorias conspiratórias satânicas, elas costumam estar perfeitamente alinhadas às teorias conspiratórias anti nova ordem mundial que ditam a tônica de grande parte, talvez a maior, da rejeição ideológica contra Dilma, o PT e a Esquerda em geral.

Por que o silêncio?

7 de Dezembro

Meu post de 14 de Novembro sobre a questão da imigração e da baixa taxa reprodutiva na França gerou uma movimentação anormal, só não sendo talvez o com maior número de comentários porque tive que deletar vários que decidiram que ofensas de baixo nível à minha pessoa são vitais para a defesa das ideologias que eles obstinadamente elevaram ao estatuto de verdades sagradas incontestáveis que irão levar a humanidade ao paraíso do Não-Ser.

Alguns decidiram convocar ataques em massa marcando hordas de militantes que no entanto em sua maioria decidiram não participar da contenda, provavelmente pela sábia percepção prévia e intuitiva que a soma de suas ignorâncias individuais não seriam suficientes para fazer frente a uma única inteligência pessoal que não se submete ao chicote adestrador da correções políticas da mídia e das megacorporações bilionárias que apoiam abertamente campanhas "boticárias" da vida.

Outros tiveram a coragem de atacar por si próprios, no inicio com muito mais xingamentos que argumentos, que com paciência e insistência consegui converter no contrário até que fossem vencidos se não pela razão, ao menos pelo cansaço.

E outros decidiram compartilhar o texto em suas próprias timelines para que seus grupelhos pudessem atacá-lo no melhor estilo horda de linchamento com saraivadas de ofensas e ridicularizações que puderam escapar impunes pelo fato de que este autor aqui, não estando adicionado em suas "amizades", não podia retrucar. Em tais casos NÃO HOUVE UM ÚNICO ARGUMENTO! Naquele estilo no qual centenas de xingamentos são tão completamente vazios de conteúdo a ponto de que a leitura completa dos mesmos não permite inferir ideia alguma do conteúdo do texto. Ou seja, você pode repetí-los para qualquer outro alvo que não faz a menor diferença.

A única exceção foi no compartilhamento de um amigo que por mais que discorde de minhas ideias sempre soube tratar-me com respeito, e possivelmente esperava ver em sua timeline alguma refutação para algo que ele próprio intuitivamente rejeitava mas queria embasar tal rejeição com argumentos.

Mas esta expectativa, que creio ter sido o caso, também se viu frustrada pela mesma absoluta falta de qualquer tentativa mínima de analisar criticamente ao menos uma frase isolada do texto, que a julgar pela agressividade e prepotência da maioria dos comentários, deveria ser tão idiota que uma única sentença seria capaz de por abaixo por completo.

E também nesse caso eu pude comentar, não demorando a lançar o desafio de que esperaria infinitamente por algum argumento com a total convicção, baseada em conhecimento de causa, de que nenhum viria.

Para minha surpresa houve algo interessante de alguém que aparentemente também pretendia me ridicularizar, mas acabou linkando um texto que eu já conhecia, mas que neste contexto trouxe uma questão intrigante que posteriormente ainda deverei investigar, sobre uma pesquisa que sugeria que o excesso populacional pode aumentar os índices de homossexualidade.

Infelizmente, vendo que o compartilhamento em questão não deu qualquer resultado positivo, esse amigo decidiu removê-lo, até pelo desconforto em ver a tentativa frustrada mas insistente de linchamento virtual contra alguém que, neste caso, podia se defender e não manifesta a menor afetação com o que uma horda de idiotas "pensa que pensa" ou "pensa que deixa de pensar".

Por fim, em minha própria timeline decidi encerrar o assunto devido ao excessivo número de comentários que torna difícil acompanhar a discussão, sem contar a mácula da agressividade desmedida que não pôde ser completamente removida porque em alguns casos vinha acompanhada de argumentos legítimos. (Além do fato de que uma doutora em biologia que se propunha a militar em favor da causa homossexual mas confundia homoafetividade com homossexualidade e ainda por cima confundia a última com homossexualismo, sem contar a incapacidade de diferenciar o CTRL+ENTER do CAPS LOCK, terminou por me fazer ver que não havia mais o que esperar.)

Por fim, agradeço aos que compartilharam o texto por gostarem dele, que foram a maioria, que comentaram com respeito e ou genuíno interesse, e aos que vieram em minha defesa ao verem a tentativa torpe de compensar a incompetência argumentativa pelo número bruto de xingamentos.

O assunto não tardará a voltar, por sinal.

6 de Dezembro

Ciro Gomes, eloquente e genial como sempre, acusa Michel Temer de "Capitão do Golpe", lembrando que o atual vice arquivou processo de impeachment conta FHC quando estava no lugar de Eduardo Cunha.

E Mariana Godoy nos lembra que "Mercado Financeiro é diferente de Economia." Algo sobre o qual é mesmo comum haver confusão.

4 de Dezembro

Texto esclarecedor e que sintetiza bem o conteúdo da matéria original, que no entanto se alonga mais sobre Eduardo Cunha. Não deixe de lê-la também se souber inglês.

Ironicamente, Cunha pode ter feito Dilma sobreviver no poder até 2018
diz Economist - InfoMoney

Vale lembrar que o TCU não é uma instância jurídica e que seus ministros são em maioria apontados pelo congresso estando muitos alinhados com a oposição.


Dezembro de 2015
Novembro de 2015
Outubro de 2015
Setembro de 2015
Agosto de 2015
Julho de 2015
Junho de 2015
Maio de 2015
Abril de 2015
Março de 2015
Fevereiro de 2015
Janeiro de 2015

D E Z E M B R O de 2 0 1 4
Novembro de 2014
Outubro de 2014
Setembro de 2014
Agosto de 2014
Julho de 2014
Junho de 2014
Maio de 2014
Abril de 2014
Março de 2014
Fevereiro de 2014
Janeiro de 2014

D E Z E M B R O de 2 0 1 3
Novembro de 2013
Outubro de 2013
Setembro de 2013
Agosto de 2013
Julho de 2013
MARÇO À Junho de 2013
Fevereiro de 2013
Janeiro de 2013

D E Z E M B R O de 2 0 1 2
Novembro de 2012
Outubro de 2012
Setembro de 2012
Agosto de 2012
Julho de 2012
Junho de 2012
Maio de 2012
Abril de 2012
Março de 2012
Fevereiro de 2012
Janeiro de 2012

N O V E M B R O e D E Z E M B R O de 2 0 1 1
Setembro e Outubro de 2011
Julho e Agosto de 2011
Abril a Junho de 2011
Março de 2011
Fevereiro de 2011
Janeiro de 2011

D E Z E M B R O de 2 0 1 0
Novembro de 2010
Outubro de 2010
Setembro de 2010
Agosto de 2010
Julho de 2010
Junho de 2010
Maio de 2010
Abril de 2010
Janeiro a Março de 2010

D E Z E M B R O de 2 0 0 9
Novembro de 2009
Outubro de 2009
Setembro de 2009
Agosto de 2009
Julho de 2009
Junho de 2009
Maio de 2009
Março e Abril de 2009
Fevereiro de 2009
Janeiro de 2009

N O V E M B R O e D E Z E M B R O de 2 0 0 8
Outubro de 2008
Setembro de 2008
Agosto de 2008
Julho de 2008
Junho de 2008
Maio de 2008
Abril de 2008
Março de 2008
Janeiro e Fevereiro de 2008

D E Z E M B R O de 2 0 0 7
Novembro de 2007
Setembro e Outubro de 2007
Julho e Agosto de 2007
Maio e Junho de 2007
Março e Abril de 2007
Janeiro e Fevereiro de 2007

O U T U B R O, N O V E M B R O e D E Z E M B R O de 2 0 0 6
Setembro de 2006
Agosto de 2006
Julho de 2006
Maio e Junho de 2006
Abril de 2006
Março de 2006
Janeiro e Fevereiro de 2006

N O V E M B R O e D E Z E M B R O de 2 0 0 5
Setembro e Outubro de 2005
Junho a Agosto de 2005
Maio de 2005
Março e Abril de 2005
Fevereiro de 2005
Janeiro de 2005

D E Z E M B R O de 2 0 0 4
Novembro de 2004
Outubro de 2004
Setembro de 2004
Agosto de 2004