2 0 1 5

29 de Junho

O Tei-gi, símbolo máximo do Taoísmo representando os aspectos Yin e Yang que a tudo permeiam no universo, sendo também representação do FEMININO e MASCULINO.

Algo pode ser Masculino (predominância do Yang sobre o Yin), Feminino (predominância do Yin sobre o Yang) ou Neutro (equivalência entre os aspectos).

Não há várias "cores" para a sexualidade ou gênero, e sim apenas interações entre essas duas essências primordiais.

O resto não passa de bobagem, modismos ou pior, ideologias alienantes que apenas emburrecem seus seguidores.

28 de Junho

Publico o QUARTO Esboço de uma FILOSOFIA DO CAOS, que versa brevemente sobre os conceitos de CAOS, Ordem e Entropia. E um tardio mas necessário texto onde compilo de uma só vez evidências contra uma desinformação que tem se replicado insidiosamente na web, especialmente pelos pró-vida, A Verdade Sobre Margareth Sanger é que ELA NÃO ERA ABORTISTA!

21 de Junho

Sobre a recentemente divulgada indisposição de Lula contra Dilma e o PT, quem está atento sabe que não é novidade a insatisfação de Lula com os rumos do atual governo. Ao menos desde 2013 já tem havido evidências a respeito. E para compreendê-lo, até agora não vi nada melhor que os ótimos seguintes textos de Andre Levy?, ainda do ano passado: Lula e o PT Rumo ao Divórcio e Luliberalismo.

Um coisa que SEMPRE foi completamente evidente, e ajuda a tornar ainda mais constrangedora a abissal estupidez dos setores reacionários anticomunistas, é que Lula nunca foi comunista e nem mesmo socialista, e sim, como é típico dos grandes governantes brasileiros, um Nacional Desenvolvimentista, com inúmeras semelhanças com Getúlio Vargas.

Isso significa fazer alianças entre os setores trabalhistas e o empresariado, e promover um favorecimento da oligarquia nacional invés da oligarquia estrangeira (o que é exatamente o que os setores liberais da oposição mais odeiam). Em tese, o grande empresariado brasileiro ao menos gera empregos e promove algum desenvolvimento de base fazendo investimentos em infra estrutura e qualificação profissional, bem como, ao se tornar transnacionais, essas empresas acabam trazendo recursos para dentro do país.

Ao mesmo tempo, cooperando com o governo, surge até uma confusão entre o público e o privado que gera um efeito similar ao do Capitalismo de Estado, gerando aquilo que muitos chamaram de intervencionismo e regulação estatais de teor anti liberal.

O que liberais não gostam de admitir é que não existe isso de estado não interventor nem economia desregulada, a não ser em delírios de libertarianos e ficções (não-científicas) misseannas ou rothbarianas. O que existe são modos distintos de intervenção. Em geral o que especialmente neoliberais entendem como economia desregulada não passa de um modelo onde o Estado intervém a favor das grandes fortunas e das megacorporações, como por exemplo sabotar deliberadamente o desempenho de empresas estatais e sujar sua imagem pública para vender privatização como solução, ao mesmo tempo que faz investimentos maciços sub contabilizados nas mesmas antes de entregá-las ao setor privado. Ou deixar as grandes fortunas e negócios correrem soltas enquanto sobretaxa a classe média e inferniza a vida das médias, pequenas e micro empresas com regulações sufocantes.

Em suma, esse modelo está longe de ser o sonho socialista, mas ao menos se afasta do pesadelo exploratório que arranca até a última gota de sangue do trabalhador uma vez que há melhora nas condições salariais dos trabalhadores e uma série de regulações e legislações protetivas.

Ocorre que se o PT em parte sempre espelhou e se beneficiou do estilo Lula de ser, ao mesmo tempo parte dele é sim socialista, e beirava o comunismo antes do racha que deu origem ao PSOL. Dentre estes, muitos odeiam Lula por este nunca ter se convertido num comunista assumindo e nem mesmo num socialista moderado. Ao mesmo tempo que a "reaçonaria" fica tendo surtos esquizofrênicos com golpes comunistas e, é claro vêem Lula como o Stalin brasileiro!

Por outro lado Dilma nem sequer é uma autêntica desenvolvimentista. Na verdade é apenas uma tecnocrata que seque manuais de administração com uma insensibilidade política que sinceramente, até hoje me deixa desnorteado. Lula pode ter feito muitas bobagens na vida, mas a pior delas com certeza foi Dilma! E é até duvidoso se a indisposição de Lula com ela seja apenas uma estratégia de marketing ou possua uma motivação mais profunda. O fato é que muita gente, contra ou a favor de Lula ou do PT, já notou e comentou isso. Como Lula Critica Dilma, ou Lula Convoca as Ruas contra Dilma, de Reinaldo Azevedo da Veja, Quem Boicota Dilma é Lula ou Lula Prepara Golpe contra Dilma.

Por fim, temos o problema da agenda da Neo Esquerda, que é imposta diretamente pelas oligarquias internacionais, em troca de um apoio sem o qual talvez seja impossível realizar qualquer projeto de governo neste país. Lula, como todos os governantes anteriores incluindo o período da ditadura, e também governos locais do PSDemB, fez inúmeras concessões a essa obscura agenda plutocrática que consegue se fingir de anti discriminatória e socialmente justa e ao mesmo tempo ser espantosamente anti popular. Mas Dilma fez mais que concessões, aprofundando e dando força a esse agenda numa medida que passou há muito do suportável.

O que o futuro nos reserva quase certamente será um novo governo Lula, para o qual, penso, André Levy mais uma vez acerta em cheio nos prognósticos em Para Onde Vamos com o PT? , prometendo dar um rumo bem diferente do governo petista atual, em especial pela suspensão da agenda ideológica da New Left, o que a essa altura, parece mera questão de sobrevivência.

Só discordo de uma real ruptura entre Lula e o PT. Lula é inteligente demais para não ver o fato de que o PT, mesmo sem ele, é disparado o partido fisiologicamente mais forte do país, e se dependesse apenas da coesão interna, esmagaria a oposição sem qualquer esforço.

19 de Junho

Em A Dignidade Humana Entre A Esquerda e A Direita, uma breve reflexão sobre a valorição diferenciada da vida humana sob perspectivas ideológicas diferentes, tendo como foco Aborto e Pena de Morte.

17 de Junho

O vídeo do CQC, que registra um caso ridículo de xenofobia contra um pai de família trabalhador haitiano, tem seu mérito, mas peca por individualizar o ato cometido pelo brasileiro como se fosse algo de sua iniciativa, sem desmascarar a ideologia por trás do mesmo, e se limita a adjetivar o discurso como 'raso' e 'ignorante' sem contudo explicar o porquê de sua completa falta de noção de realidade.

Em primeiro lugar, o principal e mais que suficiente motivo para tais estrangeiros virem ao Brasil é o simples fato que nosso país se desenvolveu nas últimas décadas se tornando atraente para imigração. Reacionários deveriam se lembrar que isso acontece em TODOS os países de primeiro mundo, que há séculos atraem imigrantes de diversos locais em busca de melhor condição de trabalho. Inglaterra, França, EUA, Canadá, Japão etc, continuam sendo fartamente invadidos por imigrantes e jamais sofreram golpe comunista coisíssima nenhuma.

Tal qual o haitiano da reportagem, os imigrantes em sua quase totalidade vem trabalhar honestamente e enviar dinheiro para suas famílias, e se isso trás problemas para o país eles são os menos culpados. Até o trabalhador local que perde o emprego em prol de um imigrante tem maior parcela de culpa por nossos problemas internos, bem como parcela de mérito por termos atingido esse estágio de destino atraente. E o principal responsável é o mercado de trabalho que devidamente desregulado tem todo o direito de contratar quem achar melhor pelo critério do menor salário.

Suprema ironia, essa mentalidade que vem acusar os comunistas, o Foro de São Paulo, o PT etc, de trazer tais imigrantes deliberadamente para cá é a mesmíssima a defender com unhas e dentes a liberdade do empresariado de fazer exatamente isso que está fazendo. Como o objetivo do empreendimento privado é o lucro, faz todo sentido contratar a mão de obra mais barata possível, e as únicas forças sociais que poderiam evitar isso são a mobilização sindical e as leis trabalhistas, que estipulem regras de contratação e piso salarial mínimo, coisas que são repudiadas pelos mesmíssimos ideológicos liberais que se ajoelharam ao Consenso de Washington e ajudaram a alimentar essa postura reacionária estúpida que agora brada contra o Foro de São Paulo!

Curiosamente o Brasil tem investido em alguns desses países na tentativa de melhorar suas condições de vida, o que é a única chance de diminuir a necessidade dessa imigração! Mas contra isso os reacionários de plantão também são contra, claro! E agora, quando o país se desenvolve o suficiente para atrair mão de obra estrangeira, e o liberalismo de mercado o permite, esse imbecis vem culpar o Foro de São Paulo pelos imigrantes?! Vão ser cretinos assim na PQP, no CQC ou no PSDemB!!!

E não adianta fingir que esse discurso provém de uma mentalidade Nacionalista legítima que, a exemplo de Integralistas e outros patriotas repudiam tanto a Neoesquerda do Liberalismo Social quanto o Liberalismo Econômico. Até mesmo os expoentes do reacionarismo atual como Bolsonaro, Pastor Everaldo ou Levy Fidélix estão totalmente comprometidos com essa mesma agenda privatista e predadora a serviço do capital estrangeiro.

E a solução seria aquilo que liberal odeia! Fortalecer uma coalização trabalhista internacional a fim de sindicalizar trabalhadores tanto brasileiros quanto estrangeiros, de modo que nem os primeiros percam facilmente seus empregos nem os segundos ganhem salários miseráveis. O trabalhador estrangeiro deveria ser devidamente regularizado e receber os mesmos direitos trabalhistas do trabalhador brasileiro, com as devidas regulações que reduzem a diferença de remuneração entre eles. Isso reduziria o interesse dos imigrantes pelo país, mas melhoraria as condições dos que vierem para cá e preservaria mais o trabalhador brasileiro.

Mas isso, na cabeça de reacionário liberal é comunismo! E lutarão contra tudo que lhes pareça vermelho ao mesmo tempo que fortalecem os mesmos responsáveis pela situação contra a qual eles mesmos se indignam. A exemplo do que acontece nos países de primeiro mundo, e que todo mundo sabe, os principais financiadores do discurso pró imigração são o grande empresariado, os mesmos financiadores do discurso liberal tanto econômico quanto social. Discursos que parecem se contradizer, mas que cooperam sinergicamente para produzir esse resultado que aí temos.

Um bando de idiotas prontos a hostilizar inocentes enquanto trabalham para os verdadeiros culpados.

13 de Junho

Mesmo ainda convalescendo da Dengue compareci à Câmara Distrital da Brasília para assistir a um belo momento de aliança entre população e trabalhadores, e deputados distritais no repúdio ao Projeto de Lei 467/2015 do governo, que visa abrir o capital de empresas públicas do DF para o setor privado. Representantes da CAESB, CEB e BRB lotaram a audiência pública da Câmara onde ninguém teve coragem de defender tão nefasto projeto.

A CAESB, nada menos que A MELHOR empresa de saneamento do país e 100% Pública, corre o risco de seguir o caminho da SABESP, que abriu seu capital e já tem 49,9% do mesmo sob controle privado, inclusive de proprietários norte americanos que tem enorme poder e influência dentro da empresa. São Paulo ficar sem água é só um dos resultados nefastos disso, enquanto seus acionistas enriquecem fabulosamente.

Privatização não é assunto teórico para o brasileiro. O país inteiro sentiu na pele o seu resultado concreto ao aumentar explosivamente o desemprego, a inflação que havia sido pouco antes controlada, a Divída Externa, a Dívida Pública e o Risco Brasil. Da promessa das mil maravilhas, o resultado foi o absoluto contrário, exceto, claro, para a pequena elite que financiou o discurso hipócrita, ganhou estatais de graça e faturou fortunas memoráveis.

É preciso ser um autêntico patife para fingir não ver que ao demitir milhares de funcionários públicos seja possível evitar um efeito bola de neve devastador, pois essa demissão afetará no mínimo 5 vezes mais o número de pessoas demitidas, prejudicando famílias inteiras, empregados domésticos e a economia em geral, que perde clientela consumidora de bens e serviços. Isso lança um número massivo de pessoas necessitadas em busca de um emprego e é completamente óbvio que o setor privado não tem a menor condição de absorver essa mão de obra, e o pouquíssimo que consegue, o faz com salários muito inferiores.

Como diferente do setor público, o privado tem como objetivo primordial o lucro, não há qualquer compromisso sócio econômico maior, e a piora na qualidade de vida geral da população jamais será um problema enquanto houver um fosso entre um pequeno segmento populacional abastado e um vasto segmento empobrecido e condenado a fornecer mão de obra barata.

A perversidade e calhordice do Privatismo só não é ainda mais evidente graças ao esforço massivo que setores privados tem feito no financiamento de discursos liberais para ludibriar segmentos mais abastados da classe média e alta, que com a prudência de um patinho caminhando libertariamente pro abate, simplesmente acredita na linda fraude de que privatizar serviços essenciais tem alguma coisa a ver com o interesse público e não com o interesse, adivinhe só, Privado!

Por meio de uma espetacular lavagem cerebral anti-estatista de estilo pavloviano, o liberalóide acredita no combate a corrupção pelo fortalecimento do corruptor primário, que é o setor privado, e na sanidade econômica geral pela concentração ainda maior de poder econômico nas mãos dos financiadores do discurso privatista!

Só o que nunca se verá é algum se levantar para defender suas ilusões publicamente, pois não há argumento para tal. O delírio liberal privatista se sustenta em ficções llibertárias, universo alternativos minarquistas e no ódio canino que seus abastados adestradores lhes incutiram cabeça adentro contra qualquer coisa que não esteja a favor do enriquecimento sem limites de uma panelinha bilionária.

10 de Junho

Um estudo de caso que responde a pergunta: Pode o Feminismo Não Ser Misândrico?

8 de Junho

Num passado quase mítico, ainda fazia algum sentido que um banco que estocasse metais preciosos cobrasse alguma taxa de risco para emprestar uma riqueza que não era sua. Mas o simples desenvolvimento do sistema financeiro e em especial o papel moeda impresso tornariam isso um tanto mais estranho, visto que se os metais preciosos são raros, limitados e tem que ser extraídos da terra, as cédulas são totalmente produzidas pelo engenho humano, consumindo recursos naturais muitíssimo mais acessíveis e abundantes.

Ainda mais com o advento do padrão Dólar internacional, que ao substituir o ouro permitiria aos maiores devedores do mundo, os EUA, aplicarem o maior calote da história da humanidade sobre o planeta inteiro, ficou ainda mais bizarro que a mesma fonte que faça empréstimos a juros seja a mesma que imprima as cédulas e ainda por cima indexe os valores, controlando então todo o sistema financeiro mundial. (É isso que torna os EUA o país mais rico do mundo, e não uma simples maravilhosa competência empreendedora.) Ou seja, de certa forma o risco de um empréstimo não quitado não é a subtração real da riqueza não devolvida, porque o Federal Reserve Bank simplesmente Pode Imprimir Mais! Coisa que somente Alquimistas poderiam fazer com ouro.

Embora seja um pouco mais complexo que isso, viria a atingir uma simplicidade espantosa com o advento do dinheiro virtual, que sequer precisa de um processo ainda demorado e trabalhoso de impressão de notas. Valores digitais simplesmente adicionados magicamente no sistema podem fazer bilhões aparecerem em qualquer lugar do mundo. Maravilhosa Alquimia Digital!

Isso significa, entre outras coisas, que a ideia de que os Juros se justificam quer seja como forma de compensar o risco de calote, ou porque o dinheiro no presente vale mais que o dinheiro no futuro (lindo mantran liberal) é uma completa fraude! Pois na realidade não há riqueza alguma ali! O dinheiro é simplesmente "Criado Ex Nihilo!"

O que ocorre é que vivemos num sistema financeiro baseado no crédito, e não no lastro, que se sustenta pelo endividamento, e não poupança, dos únicos que de fato produzem qualquer tipo de riqueza, que são os trabalhadores, os produtores primários! Os demais apenas administram, concentram, redistribuem ou usurpam. A ponto de chegarem até mesmo a fazer negócios não com dinheiro em lastro, mas com créditos a receber, negociarem até mesmo as dívidas das promessas de pagamento das dívidas, e acumularem juros sobre juros fazendo na prática uso de uma quantidade de valores imensamente superior a toda riqueza combinada do planeta!

Quando você está desesperado e recorre a um empréstimo bancário, a realidade não é que você subtraiu uma reserva dele, e sim que o sistema no fundo apenas autorizou que as outras partes da economia também concedam crédito a você e lhe forneçam os meios materiais necessários para você solucionar sua necessidade, e depois ter que trabalhar um adicional para, agora sim, produzir de fato alguma coisa que enriquecerá ainda mais o banco. Ou seja, você realizará suas transações com dinheiro virtual ou mesmo cédulas reais cujo valor é virtualmente determinado. No fundo, não há riqueza alguma em suas mãos além de "notas promissórias".

Nossa economia não mais se baseia apenas num complexo jogo de forças de produção, comércio e circulação de riquezas e serviços, mas sim numa autêntica e ensandecida espiral de endividamento infinito, cujo fim está sempre num futuro cada vez mais distante, aumentando as taxas de juros e as dívidas que são devoradas num buraco negro insaciável cujos únicos beneficiários reais são os controladores dos sistema financeiro internacional.

Eles não produzem absolutamente nada! Vivem de fazer toda a população mundial pagar mil vezes o que realmente deve, por meio do mais tenebroso sistema de exploração usurário já concebido pela genialidade, e maliciosidade, humana.

7 de Junho

Contra a oligarquia financeira, sejamos Teseu e Ariadne. 'Usura' é uma prática universalmente condenada por TODOS os grandes sábios e TODAS as grandes tradições da história, quer sejam de ordem filosófica ou religiosa. Somente a Idade Contemporânea a alçou não só ao nível de "aceitável", mas a transformou no fundamento estrutural de todo o sistema financeiro pelo qual uma minoria bilionária ínfima enriquece alucinadamente sem produzir absolutamente nada! Simplesmente expropriando quem realmente trabalha por meio de indecorosas taxas de juros.

3 de Junho

O caso do comercial da Boticário nos serviu para lembrar do quanto ainda tem gente preocupada com a sexualidade alheia, o quanto a idéia de promover boicotes é estúpida e o tanto que as bancadas evangélicas estão crescendo no Brasil.

Mas ativistas homossexualistas ao retaliar com a evidência do maciço apoio empresarial da causa nos mostram uma coisa muito mais interessante, muito mais impressionante ainda que inicialmente incompreensível, e que no entanto NINGUÉM parece se dar conta ou se atrever a comentar.

A quantidade assombrosa de MEGA CORPORAÇÕES BILIONÁRIAS TRANSNACIONAIS que decidiram assumir publicamente essa causa. Segundo fonte jornalística que está sendo amplamente circulada: 379!

Note que por mais que a sociedade se torne tolerante e inclusiva, ainda não muda o fato de que os segmentos religiosos ainda são muito mais numerosos que os segmentos que apoiam agendas LGBTT, e mesmo assim essas empresas, que poderiam se omitir, decidem se expor publicamente.

Dentre elas temos várias suspeitas de utilizar trabalho escravo na Ásia e na África, que mudam suas fábricas de locais onde os trabalhadores atingiram um nível mais elevado de vida (mergulhando-os em crises) para locais onde possam pagar salários muito mais baixos, e que não se importam com as mortes de milhares de trabalhadores em obras como as que estão preparando a Copa do Mundo de 2022 no Qatar.

Mas elas estão tão preocupadas com as causas LGBTT que se expuseram sem medo de que algum concorrente pudesse levar vantagem sobre elas por meio da omissão, ou mesmo de um apoio aberto às comunidades conservadoras que repudiam a causa.

Você não acha que isso é digno de, NO MÍNIMO, alguma reflexão?

2 de Junho

O mundo tem um problema de concentração de renda que não interessa a 99% da humanidade. Até mesmo os mais ricos dessa grande maioria são prejudicados pelo acumulo de poder de uma ínfima minoria centenas de vezes mais abastada.

Manipulando governos, grande mídia, e vários outros segmentos da sociedade com seu vasto poder financeiro, essa elite no entanto estaria longe de uma real segurança se a grande maioria se desse conta de como funciona o sofisticado mecanismo que garante seus privilégios as custas do prejuízo geral.

Para garantir seus monopólios e sua multiplicação de riqueza por meio de um sistema de usura global que explora toda a economia mundial, precisam agir sobre essa maioria de modo a diminuir as chances de que ela desperte para a real amplitude do problema, e o fazem basicamente pelo financiamento maciço de duas linhagens ideológicas aparentemente opostas.

Um é o LIBERALISMO ECONÔMICO, que defenderá obstinadamente o direito ao acúmulo de riqueza e combate iniciativas de regulação governamental que dificultam a circulação de grandes capitais, investimentos de riscos que ameaçam a estabilidade econômica, lavagem de dinheiro, reservas em paraísos fiscais etc. Que são os meios pelos quais as oligarquias bilionárias podem proteger e multiplicar suas fortunas sem gerar qualquer tipo de benefício real para o restante da humanidade.

Financiando amplamente "Institutos Liberais", essa abordagem visa cooptar as parcelas mais abastadas dessa grande maioria, convencendo-as a fornecer apoio ideológico ao sistema por meio da venda da ilusão de que eles também poderão um dia ocupar tão invejado lugar, e culpando qualquer postura contrária como se fosse a responsável pelo fato de não consegui-lo.

Outra é o LIBERALISMO SOCIAL, manifestado pelo NEO-ESQUERDISMO, que abandona a pauta da crítica econômica pelos tradicionais setores de esquerda para se dedicar a pautas infra estruturais como Raça, Gênero, Sexualidade, Meio Ambiente, Drogas etc. Financiando maciçamente ONGs de viés progressista que tiram o foco da ampla exploração econômica, a principal vertente dessa manipulação é o Feminismo, que visa rachar a sociedade literalmente no meio através do combate a um fantasmagórico espantalho do "Patriarcado".

O mais interessante é que esses dois grupos são inimigos mútuos ferrenhos, atacando-se uns aos outros sem se darem conta de que ambos são financiados pelas mesmas plutocracias que os fazem brigar entre si. Que servem ambos aos mesmos mestres.

Qual tal um teatrinho de marionetes cujos personagens se hostilizam embora sejam manipulados pelo mesmo titereiro, que além de alienar os manipulados em si, também alienam os que assistem o "combate" sem se preocupar com quem de fato puxa as cordas.

O Liberalismo Econômico corrompe a Direita, fazendo-a crer que defende instituições e tradições sociais por meio do fortalecimento justo daquela elite que sistematicamente as destrói, visto que o Liberalismo Social corrompe a Esquerda, trocando a pauta econômica que é de interesse da quase totalidade da humanidade, que é trabalhadora, em prol de interesses de grupos específicos, minorias ou pequenas maiorias que ficam lutando entre si.

Enquanto isso, o maior sistema de exploração econômica já inventado pela espécie humana segue intocado, criando dinheiro do nada por meio de dívidas com taxas de juros surreais que se acumulam para depois serem repostas por meio do trabalho adicional de quem realmente produz riqueza, que é a imensa maioria trabalhadora.

1 de Junho - 02:7

Quem é Kim? é um magnífico texto, que expõe de forma clara que os movimentos em questão não passam de manipulações em favor de interesses privados estrangeiros, e que deixa os idiotas úteis que trabalham de graça para o mesmos sem reação a não ser apontar a ocorrência do equivalente em movimentos da neo esquerda que eles tanto combatem sem sequer se dar conta de que são financiados pelas mesmíssimas elites liberais. Que brincam com os dois grupos como quem promove rinhas onde os cães, incapazes de compreender quem é seu verdadeiro explorador, apenas amplificam ainda mais o ódio contra o alvo que os adestradores os condicionaram a odiar.

Dando uma colher de chá, considerando que as sofríveis cabeças não serão capazes de concluir por si próprias, o texto não se propôs a denegrir o guri ou sequer o movimento em si, mas apenas em apontar o fato de que este não é resultado de uma espontaneidade popular, e muitíssimo menos de uma conscientização do que quer que seja, e sim de manipulação direta de massas, que sequer precisa ser muito sofisticada para fazer cabeças ocas trabalharem de graça, bastando explorar suas próprias misérias intelectuais e morais.

1 de Junho - 01:42

Recomendadíssimo blog de análises políticas e econômicas dos quais destaco inicialmente este texto com posições que me obrigam a repensar algumas coisas. Socialismo, Anarquismo e Libertarianismo: os filhos bastardos do Liberalismo


MAIO DE 2015
ABRIL DE 2015
MARÇO DE 2015
FEVEREIRO DE 2015
JANEIRO DE 2015

DEZEMBRO DE 2014
NOVEMBRO DE 2014
OUTUBRO DE 2014
SETEMBRO DE 2014
AGOSTO DE 2014
JULHO DE 2014
JUNHO DE 2014
MAIO DE 2014
ABRIL DE 2014
MARÇO DE 2014
FEVEREIRO DE 2014
JANEIRO DE 2014

DEZEMBRO DE 2013
NOVEMBRO DE 2013
OUTUBRO DE 2013
SETEMBRO DE 2013
AGOSTO DE 2013
JULHO DE 2013
MARÇO À JUNHO DE 2013
FEVEREIRO DE 2013
JANEIRO DE 2013

DEZEMBRO DE 2012
NOVEMBRO DE 2012
OUTUBRO DE 2012
SETEMBRO DE 2012
AGOSTO DE 2012
JULHO DE 2012
JUNHO DE 2012
MAIO DE 2012
ABRIL DE 2012
MARÇO DE 2012
FEVEREIRO DE 2012
JANEIRO DE 2012

NOVEMBRO-DEZEMBRO DE 2011
SETEMBRO & OUTUBRO DE 2011
JULHO & AGOSTO DE 2011
ABRIL-JUNHO DE 2011
MARÇO DE 2011
FEVEREIRO DE 2011
JANEIRO DE 2011

DEZEMBRO DE 2010
NOVEMBRO DE 2010
OUTUBRO DE 2010
SETEMBRO DE 2010
AGOSTO DE 2010
JULHO DE 2010
JUNHO DE 2010
MAIO DE 2010
ABRIL DE 2010
JANEIRO A MARÇO DE 2010

2009 DEZEMBRO
2009 NOVEMBRO
2009 OUTUBRO
2009 SETEMBRO
2009 AGOSTO
2009 JUNHO
2009 MAIO
2009 MARÇO & ABRIL
2009 FEVEREIRO
2009 JANEIRO

NOVEMBRO & DEZEMBRO 2008
OUTUBRO 2008
SETEMBRO 2008
AGOSTO 2008
JULHO 2008
JUNHO 2008
MAIO 2008
ABRIL 2008
MARÇO 2008
JANEIRO & FEVEREIRO 2008

2007 DEZEMBRO
2007 NOVEMBRO
2007 OUTUBRO
2007 JULHO & AGOSTO
2007 MAIO & JUNHO
2007 MARÇO & ABRIL
2007 JANEIRO & FEVEREIRO

OUTUBRO a DEZEMBRO 2006
SETEMBRO 2006
AGOSTO 2006
JULHO 2006
MAIO & JUNHO 2006
ABRIL 2006
MARÇO 2006
JANEIRO & FEVEREIRO 2006

2005 NOVEMBRO & DEZEMBRO
2005 SETEMBRO & OUTUBRO
2005 JUNHO a AGOSTO
2005 MAIO 2005
2005 MARÇO & ABRIL
2005 FEVEREIRO
2005 JANEIRO

DEZEMBRO 2004
NOVEMBRO 2004
OUTUBRO 2004
SETEMBRO 2004
AGOSTO 2004